sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Por que não existem gatos policiais?

Na verdade eles existem, mas não do jeito que você pensa. Gatos são mais difíceis de treinar do que cachorros e não tem nada que eles possam fazer no campo de ação que um cão também não faça, sem contar que cães são maiores, tem uma mordida mais forte e um faro melhor. Mas então onde eles usam os gatos policiais? Simples, eles ficam dentro da delegacia onde ajudam a diminuir o estresse e a ansiedade dos policias ou até mesmo das vítimas.


Não se sabe exatamente qual foi a primeira delegacia a usar um "gato anti-estresse" mas com certeza a moda pegou em diversos países, e hoje eles podem ser encontrados na Ásia, Europa e América. Suas únicas ordens são fazer tudo o que um gato normal faria e receber carinho no meio tempo.

Conheça alguns dos principais gatos policiais ao redor do mundo:




O gatinho Lemon foi retirado das ruas pela esposa de um sargento da polícia de Kyoto, Japão, e agora o "Oficial" Lemon acompanha os detetives quando eles visitam idosos que foram vítimas de fraudes financeiras. O gatinho ajuda as vítimas a relaxar para que eles possam lembrar de informações úteis que podem ajudar os investigadores. 


Rusik foi adotado por funcionários de um posto de alfândega perto do Mar Cáspio e era alimentado com esturjão, um peixe em perigo de extinção que muitas vezes é contrabandeado por pescadores ilegais. Rusik aprendeu a farejar o contrabando de esturjão de forma tão eficiente que ele acabou substituindo o cão farejador da equipe. Infelizmente Rusik morreu atropelado enquanto trabalhava, os policiais chegaram a considerar que alguém havia contratado um assassino profissional apenas para se livrar de Rusik.

Os policiais de Lumberton, Texas adotaram uma gatinha cinzenta de três patas e lhe deram o nome de Jade, hoje a gata é responsável por acalmar todo mundo que passa pela delegacia, isso inclui policiais, vítimas e em alguns casos especiais até mesmo os presos. 

Há uma estação de polícia em Seul, Coréia do Sul que resolveu adotar não um, mas dois gatinho combatentes do crime. Mango e Kabun foram abandonados quando ainda eram filhotes, os policias até procuraram por seus donos, mas não os encontraram. Depois de adotar ambos os gatinhos, eles  levaram Mango ao veterinário onde ele teve de passar por uma cirurgia para retirar uma protuberância de seu estomago. Hoje os parceiros felinos podem andar livremente pela delegacia e os policiais passaram a brincar com eles antes de saírem para patrulhar a cidade, como uma espécie de ritual.

E aí? Curtiu? Então curta nosso Facebook e veja outras matérias interessantes.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...