quarta-feira, 18 de maio de 2016

13 Pessoas que morreram de formas bizarras

Existem várias maneiras de morrer, e algumas são tão bizarras que parecem mentira. Confira algumas histórias de mortes estranhas e até mesmo engraçadas.

Em 2013 o brasileiro João Maria de Souza foi destaque em jornais internacionais depois de morrer de maneira única: uma vaca caiu do telhado de sua casa dentro de seu quarto quando ele estava dormindo. De acordo com testemunhas, o animal pastava em um terreno perto da casa, quando se assustou com cachorros e foi para o telhado. João morreu a caminho do hospital.

Clement Vallandigham foi um grande político e advogado do século XIX. Durante um julgamento, ele defendia que era possível que seu cliente, suspeito de assassinato, tivesse disparado a arma acidentalmente, para provar isso ele pegou a arma e acidentalmente acabou disparando nele mesmo. Clement morreu, e seu cliente foi absolvido.

Mais um advogado que morreu tentando provar sua teoria. O canadense Gary Hoy queria provar que a janela do 24° andar era inquebrável e ele fez isso se jogando nela. Gary estava certo, a janela não quebrou, mas se soltou, fazendo com que o advogado caísse para a morte.

Surinder Singh Bajwa era um politico indiano, ele morreu brigando com um grupo de macacos que estavam em sua varanda. Durante a briga Singh caiu da varanda e morreu no dia seguinte.

O soldado nórdico conhecido como Sigurd o Poderoso, morreu de forma bem única: ele foi morto por um inimigo que ele mesmo tinha decapitado horas mais cedo. O que aconteceu foi que ele amarrou a cabeça do homem na sela de seu cavalo, mas ao cavalgar acabou se arranhando em um dos dentes da cabeça e morreu de infecção pouco tempo depois.

Jimi Heselden era o dono da empresa que fabrica os famosos segways. Jimi morreu afogado após cair de um penhasco com seu segway.

A morte de Robert Williams foi realmente trágica, ele trabalhava para a Ford e durante seu expediente foi atingido por um dos braços mecânicos e acabou morrendo. Embora seja um acontecimento trágico Willliams entrou para a história como a primeira pessoa assassinada por um robô

Frank Hayes era um jockey que aos 35 anos nunca havia ganhado uma única corrida, sua sorte mudou em 4 de junho de 1923 quando ele finalmente cruzou a linha de chegada em primeiro, o problema é que Hayes havia sofrido um ataque cardíaco no meio da corrida e acabou morrendo em cima do cavalo. Como ninguém notou que ele estava morto a corrida continuou e o cavalo atravessou a linha de chegada em primeiro lugar. Até hoje ele é o único jockey que ganhou uma corrida depois de morto.


Paul G. Thomas era o proprietário de uma fábrica de lã, ele acidentalmente caiu em uma de suas máquinas em 1987 e morreu depois de ser envolto em mais de 700 metros de lã.


Em 1900, o médico norte-americano Jesse William Lazear queria provar que a febre amarela era na verdade transmitida por mosquitos, para provar isso ele deixou que mosquitos infectados picassem ele. Ele morreu por causa da doença aos 34 anos, mas provou que estava certo e mudou o mundo da medicina.


Mais um médico que morreu de maneira única. O doutor russo Alexander Bogdanov realizava transfusões de sangue em si mesmo, por isso ele era considerado um pioneiro da medicina. Ele acreditava que assim sua vida seria mais longa, mas foi o contrário, ele sofreu uma reação por causa da transfusão e morreu.


O alfaiate austríaco Franz Reichelt anunciou que tinha inventado um dispositivo que poderia permitir que homens caíssem de grandes alturas sem se machucar, igual a um paraquedas moderno. Ele resolveu testar seu protótipo saltando da Torre Eiffel. Não funcionou e ele morreu enquanto uma platéia chocada assistia.


Em 1567 Hans Steininger tinha a maior barba do mundo (1,50 m), ele cuidava bem dela e ele nunca deve ter imaginado que ela seria a razão de sua morte. Ao fugir de um incêndio Hans tropeçou em sua barba e acabou quebrando o pescoço.

Curtiu a matéria? Então não deixe de curtir nossa página no Facebook: Real World Fatos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...