terça-feira, 13 de setembro de 2016

5 Coisas inventadas para homens mas usadas por mulheres

É muito comum que uma invenção perca sua utilidade inicial com o passar dos anos, mas algumas apenas ganharam uma nova utilidade, confira algumas coisas que foram inventadas para homens, mas que são usadas por mulheres.

Vamos começar com o queridinho das mulheres, o salto-alto na verdade não foi feito para elas, e sim para os homens. Tudo começou no século IX, quando os persas colocavam salto-alto para cavalgar com mais facilidade, assim seus pés nunca perdiam o apoio dos estribos. Em 1599 a cultura persa invadiu a Europa e os homens passaram a usar os calçados para ficarem mais altos, principalmente os monarcas que queriam o respeito do povo. Por exemplo: Louis XIV da França tinha apenas 1,62 m, ele era mais baixo até do que as mulheres da época, mas isso mudou graças aos fantásticos sapatos com salto-altos. 
Já em 1600 as mulheres passaram a usar o calçado para demonstrar igualdade, elas também começaram a usar chapéus e cortar o cabelo mais curto. No século XVIII os homens passaram a usar salto-baixo, mas as mulheres não seguiram essa moda completamente e no século XIX elas se tornaram o principal mercado para sapatos de salto-alto, algo que continua até hoje e provavelmente nunca vai mudar.

Homens e mulheres praticamente inventaram a maquiagem juntos, mas os homens usavam ela por motivos além da beleza. Tudo começou 10.000 anos atrás quando tribos africanas marcavam seus membros com pigmentação vermelha. Anos depois no Antigo Egito era comum que homens e mulheres se maquiassem por motivos religiosos. 
No oriente médio o professor Abu al-Qasim al-Zahrawi escreveu um capitulo inteiro sobre cosméticos em uma enciclopédia médica, ele se referiu a elas como "Medicina da Beleza". Na China famílias de poder usavam maquiagens douradas e prateadas, enquanto o resto usava preto e vermelho, eles também costumavam pintar as unhas.
Em partes da Europa guerreiros costumavam se maquiar antes da guerra. Foi apenas muitos anos depois que mulheres realmente se tornaram o principal mercado para maquiagens, mas a Igreja foi contra, mulheres que se maquiavam eram "imorais" e "pecadoras", mas elas não ligaram e continuam usando até hoje.

Antes do século 20 era completamente imoral e inapropriado que mulheres fumassem, o mercado era quase estritamente masculino, para se ter uma idéia em 1904 Jennie Lasher foi sentenciada a 30 dias de cadeia por fumar em frente a seus filhos, em 1921 uma lei foi proposta para tornar ilegal as mulheres fumantes no Distrito de Columbia, até mesmo alguns grupos de mulheres não queriam que as mulheres fumassem.
Mas tudo isso mudou com o grande movimento feminista "Tochas da Liberdade" que aconteceu nos anos 20, mulheres passaram a marchar em grupos para lutar contra esse preconceito e elas faziam isso enquanto fumavam. Deu certo mulheres hoje em dia podem fumar e não ir para a cadeia, mas o que poucos sabiam é que tudo foi uma grande jogada de marketing, na verdade muitas dessas mulheres foram contratadas e o grande organizador do movimento nem era uma mulher, tudo foi feito por Edward Bernays, o pioneiro de relações públicas. 
Resumindo: o grande movimento feminista foi feito por homem, mulheres ganharam o direito de fumar e as companhias de tabaco lucraram muito mesmo com o novo mercado, George Washington Hill, presidente da American Tobacco Company descreveu a situação como "achar uma mina de ouro em seu jardim".

Em certas épocas mulheres não podiam cavalgar e nem andar de bicicleta, então quando inventaram as motos não foi surpresa que elas fossem feitas para homens. Mas embora elas fossem feitas para homens isso nunca impediu algumas poucas mulheres de burlarem as regras e quando os movimentos igualitários começaram a ganhar força as mulheres passaram a andar de moto mais livremente. 
Embora hoje em dia mulheres e motos não sejam uma combinação tão chocante o mercado feminino ainda é menor do que o masculino quando se trata de motos.

As ombreiras viraram uma grande parte da moda feminina, principalmente nos anos 80, mas esse vestuário também foi criado para os homens, mais precisamente os militares que usavam elas em seus uniformes. Em alguns esportes mais masculinos, como futebol americano,as ombreiras são partes essenciais do equipamento de segurança dos atletas.
Essa peça só caiu no gosto feminino em 1930, quando a estilista Elsa Schiaparelli os incluiu em seus designs de 1931, e no ano seguinte Joan Crawford usou ombreiras no filme "Letty Lynton". Claro que nessa época o design já era bem diferente dos usados pelos soldados.

Se você curtiu a matéria não deixe de comentar e também visitar e curtir o nosso Facebook: Real World Fatos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...