sábado, 26 de novembro de 2016

13 Pessoas que morreram de formas bizarras - Parte 4

As pessoas morrem de diversas maneiras, acidentes, assassinatos e outros, mas algumas dessas mortes são tão incríveis e únicas que chegam a parecer mentira. Clique aqui para ler as primeiras partes dessa matéria.

Existem duas versões sobre a morte do filosofo Heraclitus, a primeira diz que ele morreu de uma doença não-identificada, já a segunda é mais bizarra, segundo o também filosofo Diógenes, para tentar se curar de Edema Heraclitus se cobriu com esterco de vaca, mas o esterco atraiu cachorros selvagens que o atacaram e mataram. Literalmente uma morte de merda.

Filetas de Cos ou Filitas de Cos, foi um acadêmico e poeta durante o início do período helenista na Grécia Antiga, mas sua grande paixão eram os debates argumentativos e o uso de palavras erradas, ele gostava tanto desses assuntos que os estudava por horas, horas que ele passava sem se alimentar. Segundo estudiosos ele estudou até definhar e morrer, possivelmente ele tinha alguma doença, mas não existem relatos sobre isso.

O imperador chinês Qin Shi Huang era obcecado pela imortalidade e o Elixir da Vida, depois de seus homens vasculharem partes do mundo em busca de respostas, seus alquimistas e médicos e finalmente criaram as pilulas da imortalidade, mas elas eram na verdade mercúrio, o imperador ironicamente morreu envenenado.

São Lourenço tornou-se um mártir cristão e é considerado um servo fiel da Igreja, ele foi morto em uma grelha, sendo queimado vivo, mas o que faz sua morte única é que segundo testemunhas antes de morrer ele disse algo como "Me virem - esse lado já está pronto". Hoje ele é o patrono dos cozinheiros, bombeiros e claro, comediantes.

Philip foi o Rei da França em 1129, mas ele realmente ficou conhecido por sua morte: durante uma expedição a cavalo em paris, um porco selvagem preto atravessou o caminho de Philip, seu cavalo se assustou e catapultou o Rei direto no chão, ele morreu no dia seguinte.

John de Bohemia tinha tudo para ter uma morte heroica, ele morreu durante a batalha de Crécy aos 50 anos de idade, o problema é que John era cego desde os 40. Ele amarrou seu cavalo a um cavalo de guerra e cavalgou para a batalha, e claro ele não teve nenhuma chance, foi dizimado, a partir desse momento o ditado "lutar como o Rei John de Bohemia" passou a ser usado pelo povo para dizer "Lutar cegamente".

Carlos II de Navarra também teve uma morte bem única e bizarra, ao sofrer de uma doença que impossibilitava o use de seus braços seu médico foi chamado e o tratamento por si só já era bizarro, ele foi enrolado em um cobertor embebido com álcool (ou "espíritos destilados"), mas na hora de cortar um fio solto do cobertor ao invés de usar uma tesoura sua serviçal o queimou com uma vela, e o pobre Carlos foi junto com o fio.


O Rei Martin de Aragon morreu devido a uma combinação estranha: risada e comida. Segundo relatos não tão confiáveis, o Rei estava jantando um ganso inteiro enquanto assistia uma apresentação do seu bobo-da-corte favorito, ele riu tanto que acabou morrendo com um sorriso no rosto.


Em 1903 em Honolulu, Havaí, uma pessoa foi morta durante uma sessão de cura religiosa, na verdade eles literalmente bateram o demônio para fora dele usando uma bíblia, a pancadaria foi tão brutal que a pessoa não sobreviveu. O nome da vítima nunca foi divulgado por motivos também não especificados.


Isadora Duncan era uma dançarina profissional que morreu de forma trágica, ela teve seu pescoço quebrado, mas fica ainda pior, seu pescoço foi quebrado porque seu cachecol, que deveria ser super longo, enroscou na roda do carro que ela estava dentro.


Nick Piantanida tinha apenas um objetivo na vida, quebrar o recorde de maior altura para um salto de paraquedas, mas durante sua terceira tentativa o paraquedista acidentalmente abriu um pouco a sua mascara, devido a altura ele sofreu com a pressão do ar e teve danos cerebrais, ele morreu 4 meses depois de sua tentativa final.


Tina Christopherson era considerada uma gênia, seu Q.I era de 189, mas sua morte foi bem idiota. Para tentar evitar câncer de estomago, Tina passou a beber 15 litros de água por dia, claro que isso não foi saudável e ela acabou falecendo.


Tom Pryce era um piloto britânico profissional de Formula 1 que morreu em um acidente dentro de um acidente. Durante uma corrida em 1977 um carro se acidentou e começou a pegar fogo, Tom não se machucou com isso, mas ele acabou causando outro acidente, ele atropelou a pessoa que iria apagar o fogo do carro, o extintor atravessou seu capacete e lhe matou. A pessoa que ele atropelou também morreu.

não deixe de ler as outras partes dessa matéria, e também curtir o nosso Facebook: Real World Fatos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...