terça-feira, 9 de maio de 2017

As últimas palavras dos condenados a morte

Você já viu algumas das últimas refeições dos prisioneiros condenados a morte, mas além desse último pedido os presos também tem direito a outra coisa, as últimas palavras. 
Normalmente esse direito era dado a eles para que antes de sua morte eles pudessem se desculpar por seus crimes, principalmente para a família da vítima, mas é claro que quase nenhum deles realmente fazem isso, as últimas palavras podem ser o que eles quiserem.
Confira algumas das mais famosas declarações dadas por presos antes de serem executados por seus possíveis crimes.

Acusado de estupro e assassinato, as últimas palavras de Christopher Brooks eram para ser algo bonito e amigável, mas como ele morreria logo em seguida elas soaram um pouco macabra o cara disse "Eu vejo vocês depois, eu amo todos vocês". Eu não acho que quem assistiu a execução dele queria ver ele depois, mas vai saber o que ele achava.

Já Peter Kürten decidiu fazer uma declaração bizarra antes de morrer, na verdade ele fez uma pergunta, o serial killer disse "Conte-me. Depois que minha cabeça for cortada, ainda poderei ouvir, pelo menos por um momento, o som do meu próprio sangue jorrando do coto do meu pescoço? Seria um prazer para acabar com todos os prazeres".


Já as últimas palavras de Jimmy Glass mostraram o senso de humor do assassino, antes de ser executado via cadeira elétrica ele olhou para os policiais e disse "Eu preferia estar pescando", e essa foram suas últimas palavras.

O serial killer canibal Jeffrey Dahmer chamou a atenção da mídia por seus crimes mas suas últimas palavras gelaram o sangue de quem estava assistindo sua execução, o assassino disse "Eu não ligo se eu vivo ou morro. Vá em frente me mate", isso serviu como um banho de água fria para aqueles que acharam que o assassino iria se desculpar por seus crimes antes de morrer.


James Freeman compartilha suas últimas palavras com a de diversos outros presos, o que ele disse foi "Não, não tenho", isso porque antes dele morrer o executor perguntou "Você tem algo a declarar?" e aí ele respondeu "Não, não tenho". O problema é que os documentos não mostram a pergunta do executor, deixando muita gente confusa sobre o que eles estavam falando.


Kenneth Fults também compartilha com outros prisioneiros sua ultimas palavras, antes de bater as botas o cara disse "Amém!", isso porque dependendo da religião do preso, um membro da igreja (padre, rabino, pastor etc) pode orar junto com ele antes da execução, assim suas últimas palavras serão "Amém".


James Jackson matou sua esposa e duas afilhadas, mas na hora de se arrepender e dizer suas últimas palavras o cara disse: "Eu estou pronto! Vamos começar essa festa!"


Já o assassino Thomas Grasso decidiu que ele usaria suas ultimas palavras para reclamar de sua última refeição, ele disse em alto e bom som "Eles não me deram meus Spaghettios, eles me deram Spaghetti. Eu quero que a imprensa saiba disso".


Aileen Wuormos, a serial killer que inspirou o filme Monster com Charlize Theron no elenco, teve uma das últimas palavras mais confusas do mundo, a psicopata assassina de homens disse: "Gostaria apenas de dizer que estou navegando com a rocha, e eu estarei de volta como o Independence Day com Jesus, 06 de junho. Como o filme, grande nave mãe e tudo. Eu voltarei.".
Ela nunca voltou.


O assassino Clarence Ray Allen deve ter passado um bom tempo pensando em sua última declaração, o cara disse "Minhas últimas palavras serão...Hoka Hey, é um bom dia para morrer" e aí ele morreu.
Para quem não sabe Hoka Hey é uma expressão americana que significa algo como "Depressa, depressa".


George Harris decidiu que ele usaria suas últimas palavras para mandar uma mensagem para seu "amigo", o cara disse sem nem um pingo de vergonha "Alguém precisa matar o meu advogado".


O pedófilo assassino Westley Allan Dodd decidiu que se ele iria morrer ele admitiria os seus erros, então ele disse: "Alguém me perguntou, eu não me lembro quem, se existia algum jeito de parar molestadores. Eu disse não, acho que eu me enganei".
Nada como uma forca para parar alguém não é mesmo Dodd?


O ladrão assassino Edward Ellis decidiu ser mais direto em suas últimas palavras e disse: "Eu só quero que todo mundo saiba que o promotor e Bill Scott são filhos da puta".


Também é comum que as ultimas palavras de um condenado sejam sobre o seu método de execução, Jose Villegas por exemplo foi morto por injeção letal, e suas últimas palavras foram "Isso meio que queima, tchau". Simples e direto.


O palhaço assassino serial John Wayne Gacy matou cerca de 33 pessoas, mas ele nunca realmente se arrependeu disso, suas últimas palavras foram direcionadas a um dos guardas da cadeia, Gacy olhou pra ele e disse "Beija a minha bunda".


Carl Panzram foi outro que nunca se arrependeu de seus assassinatos, nenhum dos 36 deles. Suas últimas palavras foram "Vai logo, seu bastardo, eu já teria matado 10 homens enquanto você fica enrolando".


James French resolveu morrer com uma piada, antes de ser eletrocutado até a morte ele disse: "Ei caras! Que tal isso para a manchete do jornal de amanhã? "French Frita". 
A piada é um trocadilho, o nome dele é French e ele foi frito pela cadeira elétrica, frito em inglês é Fries, então ficaria "French Fries" que é como os americanos chamam suas batatas fritas.


Robert Harris decidiu ser poético antes de morrer, suas últimas palavras foram uma lição de vida: "Você pode ser um rei ou um varredor de rua, mas no final todo mundo dança com o ceifador".

Curtiu a matéria? Então curta nossa página no facebook: Real World Fatos. E você? Já pensou qual seriam suas últimas palavras?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...