Loading...

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

De onde veio o nome dos 26 estados brasileiros?

São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, todos os nossos estados obviamente tem um nome, mas você saberia dizer de onde esses nomes vieram? 
Confira a origem do nome dos nossos 26 estados e se surpreenda.


A piada pronta do Brasil, o Acre ganhou seu nome por puro engano. O nome Acre surgiu de “Aquiri”, que significa “rio dos jacarés” ou "rio verde" na língua nativa dos índios Apurinãs, os habitantes originais da região banhada pelo rio que empresta o nome ao estado, mas o nome foi mudado em 1878, quando um comerciante paraense não entendeu a escrita do colonizador João Gabriel de Carvalho Melo, que havia pedido mercadorias para a "boca do rio Aquiri", ele acabou trocando "Aquiri" para "Acre".


O estado brasileiro Alagoas teve a origem de seu nome derivado das várias lagoas e rios que cercam a região. "Alagoa" era uma variação de "Lagoa".


A origem do nome do estado é controversa e incerta. Na língua tupi, o nome "Amapá" significaria "o lugar da chuva" (ama, "chuva" e paba, "lugar", "estância", "morada"). Segundo a tradição, porém, o nome teria vindo do nheengatu, significando "terra que acaba" ou "ilha" em referencia as pequenas ilhas da costa do estado.


O Amazonas foi batizado a partir do rio Amazonas, que, por sua vez, foi batizado pelo explorador espanhol Francisco de Orellana que relatou ter encontrado mulheres guerreiras ao longo do rio em 1541 e as associou às amazonas da mitologia grega.

Bahia vem de bahia, a grafia arcaica de "baía". É uma referência à Baía de Todos-os-Santos que encantou navegadores, piratas e colonizadores, bem como despertou o interesse do governo português por ser um excelente ancoradouro natural, um estratégico sítio defensivo, com águas piscosas e terras com boa fertilidade.


Ceará veio do tupi siará, "canto da jandaia". Jandaia é uma espécie de pássaro de pequeno porte da família dos Psittacidae, seu nome científico é Aratinga jandaya, que significa literalmente “periquito barulhento”, ou seja, dá pra ter uma idéia de porque os índios chamavam o lugar por esse nome.


Espirito Santo, esse nome nome foi dado à capitania por seu donatário, Vasco Fernandes Coutinho, aonde chegou em 23 de maio de 1535, domingo de Pentecostes, uma data dedicada ao Espírito Santo da religião católica.


Goiás vem dos goiases ou guaiases, uma tribo indígena que existia na região até a chegada dos bandeirantes. Lá os exploradores fundaram Santana de Goiás, futura capital da capitania de Goiás e atual município de Goiás, capital do estado anterior a Goiânia.


Maranhão provavelmente vem do tupi mbarã-nhana ou para-nhana, "rio que corre"; ou do nheengatu mara-nhã; ou do espanhol marañón, "cajueiro", ninguém sabe ao certo a origem do nome do estado.


Mato Grosso é provavelmente o estado que tem a origem mais fácil para seu nome, ele tem sentido literal, por causa da vegetação densa na região, o mato literalmente era grosso. 
O nome teria sido dado por bandeirantes na década de 1730 porque eles encontraram sete léguas de mato alto, espesso, quase impenetrável, localizado nas margens do rio Galera.


Mato Grosso do Sul é derivado de Mato Grosso, por ser a porção meridional (sul) que se separou em 1977. Alguns dizem que o nome Mato Grosso também pode vir de um nome indígena usado para designar parte da região, a palavra guarani kaaguazú (kaa, "bosque", "mata" e guazú, "grande", "volumoso"), que significaria, aproximadamente, "Mato Grosso".


Assim como Mato Grosso o estado de Minas Gerais também ganhou um nome literal por abrigar campos de extração de inúmeros minérios, principalmente ouro, denominadas "minas gerais" em oposição às minas particulares ou por sua variedade de tipos de minério. No início do século XVIII, a região era simplesmente denominada Minas. Em 1710, surge a capitania de São Paulo e Minas de Ouro e, em 1732, desmembra-se dela a capitania de Minas Gerais.


Pará vem do tupi pará, que significa "mar", em referência ao estuário do rio Amazonas. Pará na verdade era o antigo nome do rio Amazonas.


Paraíba também veio de um rio, do rio homônimo que banha a capital do estado, João Pessoa. Paraíba vem do tupi antigo paraíba, que significa "rio ruim" (pará, "rio grande" + aíb, "ruim" + a, sufixo), no caso os índios queriam dizer que o rio era ruim para navegação.


Paraná vem do termo da língua geral paraná, "rio"; ou do tupi pará, "mar" + anã, "semelhante". Ou seja, basicamente grande parte dos estados foram nomeados pelos nativos em referencia aos rios que banham o nosso país.

Pernambuco vem do tupi antigo paranabuka ou paranambuco, que significa "fenda do mar", "mar furado" (paranã, "mar" ou "rio caudaloso" + puka, "fenda"), em referência a uma pedra furada por onde o mar entra ou aos navios que furavam a barreira de recifes.

Já Piauí vem do tupi antigo piaby, que significa "rio das piabas", piaba é uma espécie de peixe pequeno também chamado de aracu e manjuba.

O Rio de Janeiro é mais um estado que ganhou um nome de sentido literal, referindo-se à Baía de Guanabara, descoberta no dia 1º de janeiro de 1502 por Gaspar de Lemos. A palavra "rio", na época, referia-se também a sacos e baías.

O Rio Grande do Norte foi nomeado em referência ao rio Potenji, que é o principal curso de água do estado do Rio Grande do Norte, no Brasil. Seu estuário, que desemboca no litoral de Natal, logo foi descoberto pelos primeiros colonizadores portugueses, no século XVI, que o utilizaram para adentrar o território com suas embarcações. Denominaram-no "Rio Grande", por seu vasto leito e extensão.

Já o Rio Grande do Sul vem da Lagoa dos Patos, que tinha um formato longo e estreito, por isso pensaram que fosse um rio (de fato, abriga a foz do rio Guaíba). A lagoa foi o local do estabelecimento da colônia portuguesa de Rio Grande de São Pedro, a atual cidade de Rio Grande.

O estado de Rondônia foi batizado em homenagem ao marechal Cândido Rondon, explorador da região.

Roraima tem várias explicações para seu nome: vem do tupi roro ou rora, "verde", e ima, "monte" ou "serra"; do pemon roroima, "montanha verde-azulada"; do ianomâmi roro imã, que significa "montanha trovejante"; ou do étimo das línguas caribes para "fonte dos papagaios", a partir de roro, "papagaio", e imã, "pai" ou "formador".

Santa Catarina é uma em homenagem a Catarina Medrano, esposa de Sebastião Caboto, que chegou à ilha de Santa Catarina em 1526, mas também pode ser uma homenagem a Catarina de Alexandria, considerada santa pela Igreja Católica.

O famoso São Paulo foi assim batizado devido ao colégio jesuíta de São Paulo de Piratininga, fundado em 1554 no dia 25 de janeiro, em que os católicos comemoram a conversão de Paulo de Tarso.

Sergipe é do do tupi´antigo seriîype, que significa "no rio dos siris" (seri, "siri" + îy, "rio" + pe, "em").

Tocantins foi batizado graças ao rio Tocantins, que, por sua vez, vem da tribo indígena Tocantins que habitava o rio. Do tupi tukantim, que significa "bicos de tucanos" (tukana, "tucano" + tim, "bico").

O Distrito Federal não é um estado, mas mesmo assim faz parte do Brasil, seu nome é de sentido literal, por ser um distrito à parte da federação e, durante mais de um século (1889-1990), administrado diretamente pela União (Governo Federal).

Gostou da matéria? Achou interessante? Então curta nossa página para ler mais matérias todos os dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...