Loading...

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Conheça todas as armas usadas pelos vikings

Aqui no RWF você já viu muitas matérias incríveis, e isso inclui nossos especiais sobre armamentos onde nós te mostramos todas as armas usadas pelos ninjas, samurais e agentes secretos
Mas hoje vamos falar dos vikings, conhecidos por serem guerreiros formidáveis eles encantam muita gente até hoje com seus feitos, e agora você vai saber um pouco mais sobre eles.

Primeiro vamos falar de algo importante mas que nem arma é: os capacetes. 
Você já deve ter visto imagens de vikings com chapéus adornados com chifres, alguns até podem achar que eles usavam eles como armas mas isso não é verdade.
A verdade é que vikings nunca usaram chapéus pontudos, seus capacetes eram lisos. Hoje em dia só existem 5 capacetes vikings originais, mas nenhum deles tem chifres. Aparentemente os guerreiros nórdicos preferiam equipamentos mais simples.
A representação de vikings com capacetes chifrudos foi uma invenção dos romances do século XIX. Em 1876, Carl Emil Doepler criou capacetes com chifres para a primeira produção do Festival de Bayreuth de Der Ring des Nibelungen, de Wagner, que foi creditada como "inspiradora", mesmo que a ópera tenha sido ambientada na Alemanha, e não na Escandinávia.

Assim como muitos outros povos os vikings usavam o arco e flecha. Essas armas eram usadas ​​tanto para a caça quanto para a batalha. 
Os arcos eram feitos de teixo ou olmo. A força de um arco do século X pode ter alcançado cerca de 40 Kg de força ou mais, resultando em um alcance efetivo de pelo menos 200 metros, dependendo do peso da flecha. 
As pontas das flechas eram tipicamente feitas de ferro e produzidas em vários formatos diferentes de acordo com o local de origem. Algumas pontas também eram feitas de madeira, osso ou chifre. 
Penas de águia eram amarradas e coladas nas flechas. Registros históricos também indicam que os vikings podem ter usado flechas com farpas, para causar danos extras aos inimigos.


A lança era a arma mais comum da classe camponesa escandinava, mas lanças de arremesso eram constantemente usadas pela classe guerreira, sendo então a principal arma dos vikings. 
As armas consistiam em pontas de metal com uma lâmina e um eixo oco, montados em eixos de madeira de dois a três metros de comprimento, e eram tipicamente feitas de madeira de freixo. 
As pontas da lança podiam medir entre vinte e sessenta centímetros. Pontas de lança com ganchos são chamadas de krókspjót ("lança com gancho"). Algumas lanças de ponta maior eram chamadas de höggspjót ("corte de lança") porque também podiam ser usadas para cortar os inimigos. 
As lanças de arremesso eram menos decoradas do que as usadas para cortar, já que as lanças de arremesso eram frequentemente perdidas na batalha. 



Um atgeir era um tipo de arma de haste usada nas colônias nórdicas da Escandinávia. Seu nome geralmente é traduzido como "alabarda", mas ela era uma arma diferente. 
Ela era parecida com uma lança com uma ponta em um formato estranho. Ela podia ser usada para atacar um inimigo de longe sem perigo da espada dele machucar o viking.


Duas classes distintas de facas eram usadas pelos Vikings. A mais comum era uma faca simples, de construção normal, chamada de knifr. Elas são encontrados na maioria das sepulturas vikings, sendo a única arma permitida para todos, até mesmo escravos podiam usar elas. 
Versões menores serviram como a ferramenta de utilidade cotidiana, enquanto versões mais longas foram provavelmente destinadas a caça, combate ou ambos. 
A faca aparentemente desempenhou um papel importante para todos os escandinavos. Isto é evidenciado pelo grande número de facas encontradas em locais de enterro não apenas dos homens, mas também das mulheres e até crianças.


A outra faca era a seax. O tipo associado aos vikings é o chamado "seax de estilo quebrado". Era geralmente um pouco mais pesada que a faca comum e também podia servir como um machete. 
Um homem mais rico podia possuir uma seax maior, tão grande quanto espadas. Com a borda única e a lâmina pesada, essa arma um tanto grosseira seria relativamente simples de se usar e produzir, em comparação com a espada normal, já que qualquer ferreiro podia fazer elas.


A espada viking era feita para ser usada com uma só mão e combinada com um escudo, com um comprimento de lâmina de dois gumes de até 90 cm. 
Sua forma ainda era baseada nas espadas romanas, elas eram muito caras e um sinal de status social. Elas raramente eram usadas ​​e algumas espadas encontradas em túmulos provavelmente não eram fortes o suficiente para serem usadas em batalhas ou ataques, elas provavelmente eram apenas itens decorativos. 
Como as espadas romanas, elas eram usadas em bainhas de madeira com capa de couro, suspensas por uma alça no ombro direito. 
Os artesãos locais muitas vezes acrescentavam seus próprios detalhes nas espadas, como inscrições nas lâminas e punhos decorados, e muitas espadas recebiam nomes, isso mesmo, os vikings davam nomes as suas espadas.  
A empunhadura da arma era geralmente feita de um material orgânico, como madeira ou chifre e pode muito bem ter sido enrolado com tecidos também. 
Possuir uma espada era uma questão de alta honra. Pessoas de status podiam possuir espadas decoradas com toques e incrustações de prata. Para se ter uma ideia do valor de uma espada viking, uma dessas armas mencionada na saga de Laxdæla foi avaliada em meia coroa, o que corresponderia ao valor de 16 vacas leiteiras na época. 
A construção dessas armas era um esforço altamente especializado e muitas espadas foram importadas de terras estrangeiras, como a Renânia. As espadas podiam levar até um mês para  serem forjadas e eram de tão alto valor que eram passadas de geração em geração. Muitas vezes, quanto mais velha a espada, mais valiosa ela se tornava.


O escudo era o meio mais comum de defesa. As sagas mencionam especificamente madeira de tília para a construção de escudos, embora os achados nas sepulturas mostrem principalmente outras madeiras, como abeto, amieiro e álamo. Essas madeiras não são muito densas e são leves na mão. Além disso, as fibras da madeira se ligam ao redor das lâminas, impedindo que a lâmina corte mais profundamente, a menos que seja aplicada mais pressão. 
Em conjunto com madeira mais forte, os vikings freqüentemente reforçavam seus escudos com couro ou, ocasionalmente, ferro ao redor da borda. Os escudos redondos parecem ter um tamanho variado de cerca de 45 a 120 centímetros de diâmetro.


O estilingue viking era sem dúvida a arma mais fácil para o fabricante produzir, simplesmente consistindo de uma corda e às vezes um "copo" de couro para ajudar com o carregamento, a corda era muitas vezes facilmente obtida, dando a muitos dos homens e mulheres de classe baixa fácil acesso para uma arma poderosa. 
O estilingue, ou sling, teria sido usado principalmente pela classe baixa, camponeses e agricultores e podia ser usado em manobras ofensivas e defensivas.


Depois da lança a arma de mão mais comum entre os vikings eram os machados, isso porque como já falamos espadas eram caras e apenas os guerreiros ricos podiam pagar por elas. Machados porém eram ferramentas agrícolas e quase todos podiam ter um, até mulheres vikings foram sepultadas com eles.
Vários tipos de machados maiores especializados para o uso na batalha evoluíram durante a Era Viking, com cabeças maiores e eixos mais longos. As formas maiores eram tão longas quanto um homem e feitas para serem usadas com as duas mãos, chamadas de Machado Dane. 
Algumas cabeças de machado eram incrustadas com desenhos prateados. Haviam cabeças de machado com bordas em forma de crescente, medindo até 45 centímetros. 


Chamados de breiðöx ("machado largo") os machados duplos teriam sido muito raros, pois usavam mais material e eram vistos como um desperdício durante os tempos difíceis. 
Sabe-se que vikings preferiam machados que pudessem ser usadas no corpo a corpo mas também jogados no inimigo, eles tinham de ser fortes o suficiente para repartir um cranio humano sem quebrar.

E essas eram as armas usadas pelos famosos vikings, se você curtiu a matéria venha curtir também o nosso facebook em Real World Fatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...