Loading...

terça-feira, 7 de maio de 2019

Veja as regras malucas que os extremistas muçulmanos seguem

Ser um extremista muçulmano não é fácil, são tantas regras, principalmente se você for uma mulher, aí é impossível fazer qualquer coisa sozinha.
Antes de mais nada é bom dizer que muitas dessas regras não fazem parte da religião muçulmana em sí, apenas os extremistas como os grupo Al-Qaeda e ISIS é que seguem e enforçam elas em outras pessoas.
Veja agora as regras mais malucas que os extremistas muçulmanos seguem e outras coisas bizarras que eles acreditam.

Você já deve ter ouvido falar das 72 virgens certo? É dito que quando um "muçulmano de verdade" morre ele é recompensado por Alá com 72 virgens no pós-vida, mas infelizmente para aqueles que já se foram é tudo mentira.
Como você já viu nessa matéria aqui o livro sagrado dos muçulmanos nunca diz nada sobre virgens, muito menos sobre o número 72. Isso é criação de pregadores que queriam mais fieis seguindo a religião, outras promessas falsas incluem "sexo sempre que quiser", "vaginas em ótimas condições" e "ereção perpétua".

Você sabe porque mulheres muçulmanas tem de cobrir os seus cabelos? Segundo os pregadores é porque o cabelo das mulheres excitam os homens que podem querer estrupa-las se sua cabeça não estiver coberta. Sério! Parece idiota (e é) mas é por isso que grupos terroristas forçam suas mulheres a usar os famosos hijabs.
Mulheres que queriam se rebelar contra essa opressão costumavam deixar alguns cachos de seu cabelo a vista como sinal de rebeldia.


Elas também não podem sair de casa sem estar usando uma abaya, que é esse vestido que cobre o corpo. 
É dito que as mulheres tem de cobrir a sua "modéstia" em público, em outras palavras elas não podem usar nada que revele suas curvas.

E se você acha isso ruim, que tal quando você sair na rua a policia pedir pra ver os seus pelos pubianos? 
Quando a Al-Qaeda controlava partes do Oriente Médio eles enforçavam essa regra maluca: eles paravam homens na rua e pediam para eles mostrarem seus pelos pubianos, eles então colocavam um pedaço de madeira ou metal no pelo. Se o pelo estivesse longo o suficiente para enrolar no metal eles puniam o homem, que deveria então raspar seus pelos melhor da próxima vez.
O motivo disso é que segundo esses extremistas pelos pubianos bem raspados são sinal de boa higiene, algo que é muito promovido no mundo islâmico.


As mulheres muçulmanas devem obedecer a todos os comandos do marido, a desobediência é pecado no Islã. Para piorar ainda mais uma mulher não pode se divorciar de seu marido sem a aprovação dele mesmo!
Se uma mulher quiser se separar de seu homem, elas tem de pedir permissão para o homem, claro que isso deixa muitas brechas para diversos tipos de abuso doméstico e muitas dessas mulheres acabam fugindo de casa.

E não precisa nem dizer que quando chega a hora do divórcio basicamente é o homem que decide quem vai ficar com as crianças. 
Se ele quiser ficar com ela, ele fica, se ele quiser que a criança fique com a mãe ela fica, simples assim. 
Alguns muçulmanos extremistas dizem que isso é porque o "homem é quem planta a semente" e a mulher "é o solo onde a semente cresce", no fim quem fica com a fruta, o fazendeiro ou o solo? Por isso eles tem direito as crianças.

O Islã considera que o testemunho relatada por um homem é igual ao de duas mulheres. Ou seja, precisam de no minimo duas mulheres para prestar queixas contra um homem.
Devido a essa lei mulheres não podem prestar queixas contra estupros, isso porque esses crimes normalmente não tem testemunhas.

Falando em estupros, se uma mulher muçulmana for estuprada ela é que tem de provar sua inocência! Para os muçulmanos extremistas uma mulher ser estuprada é considerado um caso de adultério, porque ela está traindo seu marido com seu estuprador.
Depois de provar que ela foi estuprada e não estava tendo um caso ela finalmente pode tentar prestar queixas.

Uma mulher muçulmana não pode se casar com um homem não-muçulmano. Tal ordem é dada por Alá, porque no Islã as mulheres seguem a religião do marido, portanto, se uma mulher muçulmana se casa com um homem não-muçulmano, ela não permanecerá mais muçulmana. 
Um homem muçulmano porém pode casar com mulheres não muçulmanas.

Mulheres muçulmanas também não podem sair de casa sem a permissão de seus maridos, muito menos viajar. 
Até pouco tempo atrás elas também não podiam dirigir carros, pelo menos não sem seu marido ou um homem responsável estar presente no veículo. Esse homem é chamado de "guardião" e se o marido da mulher não estiver por perto é ele quem manda nela.

O Islã proibiu o uso de perfumes e maquiagem, usar eles é praticamente um crime, que pode render multas as mulheres e a morte aos homens. 
Mesmo assim muitas delas usam esses produtos em casa em um ato de rebeldia.

Como nós já mostramos nessa matéria aqui  para os muçulmanos um homem ter relações com outro homem é gay, mas com um garoto não.
Eles tem até um nome pra isso "Bacha Bazi" que significa "Brincar com Garotos". Eles tem até um ditado: "Mulheres são pra dar a luz, garotos são para se divertir". 
Por incrível que pareça foram grupos terroristas que baniram essa pratica, mas quando os americanos invadiram eles voltaram com ela. A coisa ficou tão ruim que soldados americanos estacionados no Oriente Médio receberam ordens para ignorar esses assuntos.


Mulheres muçulmanas só podem passar por cirurgias com permissão do marido. Se a cirurgia for de emergência como um transplante de coração elas podem passar sem a permissão, mas se for algo que elas possam viver sem, como um transplante de um rim, aí elas precisam da permissão dele.
Mas existe uma brecha nesse sistema, os filhos das mulheres podem ser seus guardiões, o que ajuda muito nessas horas.


Muçulmanos em geral não podem se misturar livremente com membros do sexo oposto. Algumas exceções incluem hospitais, bancos e faculdades. 
Em 2013, as autoridades ordenaram que as lojas que empregam homens e mulheres construíssem "muros de separação" para impor regras que impedissem que os sexos se misturassem. 
Eles também não podem usar as mesmas escadas porque isso deixaria a bunda de um sexo no campo de visão de quem estiver atrás.


Se uma mulher muçulmana quer abrir seu próprio negócio, ela precisa que dois homens atestem o seu caráter perante a alguma autoridade primeiro. Só depois disso ela pode fazer negócios.
Ela também não tem direito a tirar um passaporte sem a permissão de um guardião.


Sob as leis de herança da Sharia, as filhas recebem metade do que é concedido a seus irmãos. 
Os críticos dizem que isso se deve a uma interpretação errônea das leis islâmicas, às vezes levando as mulheres à pobreza porque elas são deixadas de fora da herança de seus pais.


Essa última regra aqui já é famosa mas vale mencionar, muçulmanos tem sempre de rezar na direção de sua cidade sagrada Mecca. Rezar de costas para a cidade é sacrilégio.
Mas como eles sabem a direção da cidade? Eles usam essa bússola Quibla que você vê acima. O problema é que pra usar ela você precisa saber o básico sobre longitude e latitude, algo que muitos deles não sabem. Em outras palavras eles rezam para o lado errado sem saber.
Fontes: Link1, Link2, Link3, Link4, Link5, Link6

Se você curtiu, não curtiu, pode deixar um comentário que nós responderemos qualquer dúvida. Ou nós mande um e-mail para realworldwolf@gmail.com
E não deixe de curtir o nosso facebook em Real World Fatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Loading...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...