terça-feira, 27 de março de 2018

Conheça alguma raças e espécies de felinos que foram extintas

Aqui no RWF você já viu algumas raças de cães que foram completamente extintas, agora você vai conhecer alguns felinos que infelizmente tiveram (ou vão ter) o mesmo destino. 
Conheça um pouco sobre eles e veja como eles eram.

O Gato sem Pelo Mexicano, também chamado de Gato Azteca apareceu pela primeira vez em 1902, como eles eram peladinhos eles viraram uma sensação, mesmo assim a raça nunca teve muitos exemplares e em 1937 já era declarada extinta, jornais começaram a investigar se exemplares da raça ainda estavam vivos mas nunca encontraram nada.

O Oregon Rex era uma raça especial porque nela ocorreu uma mutação genética espontânea, ou seja humanos não tiveram nada a ver com sua criação, mas eles tiveram a ver com seu fim.
O gato surgiu em 1955 quando de uma ninhada inteira apenas um gatinho tinha pelo encaracolado, a raça logo se tornou uma grande sensação entre colecionadores, só esqueceram de avisar os gatos para eles não se reproduzirem com outras raças. Hoje em dia a raça não existe, porém ainda vivem muitos descendentes mistos como o Devon Rex e o Cornish Rex.


O Sumxu, também chamado de Gato de Orelhas Caídas Chinês é uma criatura que ninguém nem ao menos sabe se existiu ou não, chineses sempre misturam lendas com realidade causando muita confusão. 
Segundo relatos o gato apareceu pela primeira vez em 1656, depois relatos de avistamento da raça apareceram em várias áreas e ninguém sabia explicar o que via, alguns nem achavam que o animal fosse um gato. A ultima "aparição" do Sumxu foi em 1938, mas foi descoberto que era outra raça de gato que havia sofrido uma mutação.

O Guepardo-americano é o nome de duas espécies já extintas, similar à chita moderna, mas com adaptações que possibilitavam que eles corressem muito rapidamente a quase 100 km por hora. 
A raça existiu a três milhões de anos atrás até há dez ou vinte mil anos no continente americano. Acredita-se que a espécie deu origem tanto aos Guepardos modernos como também aos Pumas.

Outra espécie que desapareceu milhares de anos atras foi o Leão Americano que viveu até 11.000 anos atrás, o gato era 25% maior do que os leões modernos chegando aos 420 Kg, mas outros exemplares recuperados pesavam "apenas" 360 Kg.

O Eastern Cougar ou Puma do Leste foi declarado extinto recentemente em 2011, parte do problema foi o fato da espécie ter de competir com outros felinos por território como Leões da Montanha e outras espécies de Pumas.

O Tigre de Bali como o nome indica vivia em Bali, ele foi extinto em 1930 devido a caça extrema e mudanças em seu habitat, eles pesavam até 100 kg e sua caça favorita era o cervo-de-timor. Hoje em dia os nativos de Bali costumam usar partes do tigre como jóias por razões espirituais achando que suas partes trazem força e proteção.

Outra espécie de tigres que foi extinta foi o Tigre do Cáspio, que se espalhava por várias áreas, suas listras eram diferentes de outros tigres, eles chegavam a pesar mais de 240 Kg. Os tigres e os humanos competiam para ver quem moraria perto da água, e os humanos venceram ao matar todos os tigres.

O Leão do Atlas é uma espécie de leão que foi extinta oficialmente no século XX. Era encontrado no norte da África, do Egito a Marrocos. A última vez que um foi capturado em câmera foi nos anos 40, mas eles devem ter vivido até os anos 60. Em comparação aos leões modernos sua juba era muito mais escura e chegavam a ate 300 Kg.
Embora a espécie esteja extinta seus descendentes ainda vivem.


Claro que não podemos nos esquecer do felino extinto mais famoso de todos os tempos, o Smilodon, tá... talvez você conheça ele por seu apelido mais popular o Tigre Dentes de Sabre.
O bichano viveu há 2,5 milhões e 10 mil anos atrás, mais especificamente Smilodons percorriam a América do Sul e Norte entre cerca de 700.000 anos a 11.000 anos atrás. Muito maior do que qualquer felino moderno esses gigantes pesavam 400 kg dependendo da espécie, seu pelo podia ter listras ou manchas, ou nenhum dos dois. 
Acredita-se que ele foi extinto por que ele só caçava animais grandes que também foram extintos.

Daqui a alguns anos o Lince Ibérico vai estar na lista de animais extintos, ele apresenta muitas das características típicas dos linces, como orelhas peludas, pernas longas, cauda curta e um colar de pelo que se assemelha a uma barba. 
Ao contrário dos seus parentes mais próximos, o lince-ibérico tem uma cor castanho-amarelada com manchas. O macho é maior que a fêmea, mas em comparação com os outros felinos dessa lista ele não era muita coisa, pesando apenas 27 kg. A longevidade máxima na natureza é de treze anos.

O Tigre do Sul da China está indo em caminho a extinção desde os anos 50, o governo chines não liga muito para a conservação de animais (nem selvagens e nem domésticos) e existem cerca de 30 exemplares vivos hoje em dia, alguns especialistas até já desistiram da espécie e ela já esta oficialmente extinta em muitas listas.

Sem caça, mas com muitos caçadores o Leão do Senegal também já está com a pata na cova, embora eles existam em áreas de conservação ele dificilmente vai se recuperar a tempo de salvar a espécie e vai ser extinto em pouco tempo. Eles são semelhantes a outros leões pesando em torno de 190 kg e com uma juba mais clara.


O Leão das Cavernas era visualmente único, diferente dos leões modernos ele era 10% maior e com uma juba diferente. Ele foi extinto a 13.000 anos atrás e ele era tão famoso que nossos antepassados pintavam ele em cavernas, devido a analise de fosseis acredita-se que eles competiam com ursos pela caça, ás vezes caçando os próprios ursos.


O Machairodus é um gênero de grandes felinos pré-históricos parecidos fisicamente com tigres modernos mas em tamanho se assemelhava ao leão moderno, com base em analises de fosseis da espécie sabe-se que ele tinha 1,20 m de altura e pesava 404,6 kg, de acordo com reconstruções esqueléticas, se está estimativa estiver correta a espécie pode ter sido um dos maiores felinos que já viveu competindo com o Tigre Dentes de Sabre.

Leopardo de Amur, existem apenas 70 exemplares vivos, o governo russo e chines não fazem muito para conserva-lo facilitando a caça ilegal. Eles se diferenciam das demais subespécies de leopardo devido à sua pele e pernas mais grossas e peludas, possivelmente para sobreviver melhor no clima frio. Ainda possuem rosetas maiores e mais espaçadas. Durante o inverno sua pelagem apresenta uma coloração creme pálida, porém no verão é mais alaranjada. Os machos são aproximadamente duas vezes maiores que as fêmeas, e pesam entre 30 e 70 quilos.


O Leopardo das Neves é outro que não vai durar muito, seu belo pelo é o motivo de sua caça, as autoridades não fazem muito para protege-lo o que facilita seu declínio.
Eles pesam apenas 75 kg mas são bons caçadores, sobrevivem ao frio graças ao seu casaco grosso, e por mais estranho que pareça ele é fisicamente incapaz de rugir, eles miam e fazem diversos outros sons mas nunca rugem para assustar predadores.


O Leopardo de Zamzibar foi extinto nos anos 90, especialistas tentaram salvar a espécie mas não tinha mais jeito e todos morreram, suas pintas eram menos visíveis do que a de seus primos modernos, do contrário eles eram bem parecidos.


O Leopardo Nebuloso de Formosa já tinha até nome chique mas eles não duraram muito, descoberto em 1862 ele já estava extinto em 1983, ele era uma versão menor dos seus primos leopardos, mas suas manchas tinham um padrão único.



O Serval Norte Africano era um gato esguio de cabeça pequena, ele tinha manchas em seu corpo  que viravam listras em seu pescoço, ele era pequeno e pesava menos de 20 kg quando adulto, relativamente falando ele tinha as maiores patas traseiras em comparação ao seu corpo, isso ajudava ele a ficar acima da vegetação para enxergar a sua presa.

Quer ver mais matérias interessantes? Clique aqui e se divirta

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...